Cola!
(Que o tempo não demora…)
Cola!
(Que o céu avisa a hora de voltar a soltar…)

Tudo parou…
Nada mudou.
Quando te vejo
um desejo…
Um «sei lá»…
Rumo incerto…
Ter-te tão perto,
depois do amor,
Será eterno o «não dá»?

Então,
cola!
(Que logo vais embora…)
Cola!
(Que o céu avisa a hora de voltar a soltar!)

Nada é seguro!
Não há futuro!
Só um presente… entre a razão e o sentir…
Deus, o que faço?
Com este abraço, que anseia no espaço
tuas leis infringir?

Quando o amor anunciar certeza nesse teu querer
Vou revogar o coração, que tenta, em vão, prender…

Então,
Cola!
(Que o tempo não demora…)
Cola!
(Que o céu avisa a hora de voltar a soltar…)
Cati Freitas - Letra e Música
Tiago Costa - Piano e Teclados
Frederico Heliodoro - Baixo e Contrabaixo
Conrado Goys - Guitarras
Felipe Roseno - Percussão