Quero o silêncio para escutar
a dança dos ventos a fecundar
Na Natureza.

Quero o silêncio p’ra me enfeitar
do cheiro da Terra, a germinar
toda a Beleza, com Realeza!

Doce solidão que visita…
Traz inspiração, tão mestiça…

Minha ilusão, realiza…
canto à imensidão que me habita.

Ah! Infinito Particular
que é tão intenso,
é tão mais dentro…
Ah! Infinito Particular,
sereno,
propenso,
o sentido de si a evocar…

Instrumental

Ah! Infinito Particular,
sereno,
propenso,
no sentido de si a entregar…
Cati Freitas - Letra e Música
Tiago Costa - Música, Piano e Teclados
Frederico Heliodoro - Baixo e Contrabaixo
Conrado Goys - Guitarras
Felipe Roseno - Percussão