Saudade é um laço no cabelo pela manhã…
Teu beijo, teu seio, teu encanto,
Memória tão sã…
Saudade é infância e um xaile azul feito de lã;
Teu cheiro: um regaço…

Eras tu tão bela…
De saia, avental,
À janela…
Eras tu, tão bela…
E o teu coração,
à minha espera…

Peço ao tempo pra me dar só mais um tempo…
De lembrar, a qualquer momento,
o que ausência não levou.
Tua voz nos sonhos eu encontro,
Lá, eu choro, eu rio e conto.
Tenho olhos pra te ver.
Quero sempre sentir a tua presença
ao dormir…
Quero sempre sentir a tua presença
quando ao dia eu me abrir…

(Instrumental)

Peço ao tempo pra me dar só mais um tempo,
de lembrar a qualquer momento
o que ausência não levou.
Tua luz, sempre a surgir
no mistério do sentir,
Entre o Céu e a Terra estás comigo…

Quero sempre sentir a tua presença
ao dormir…
Quero sempre sentir a tua presença
quando ao dia eu me abrir…

Teu amor quero guardar…
Tê-lo sempre a me guiar…
Teu sorriso, teu cantar baixinho… (Bis)

Saudade é um laço no cabelo pela manhã…
Cati Freitas - Letra e Música
Tiago Costa - Piano e Teclados
Frederico Heliodoro - Baixo e Contrabaixo
Conrado Goys - Guitarras
Felipe Roseno - Percussão